du Contra: Aventura nas cavernas dos anões - ÚLTIMA PARTE

terça-feira, 11 de julho de 2006

Aventura nas cavernas dos anões - ÚLTIMA PARTE

Hoje volto e termino com aquela história, quase esquecida, a 'Aventura nas cavernas dos anões'. Para os que ainda não leram e querem ler, aconselho começar do zero. No fim do post tem os links para todas as partes. Quem já leu, veja este resumo para relembrar dos fatos mais importantes:

Lord Yank, o aventureiro que estava passando por apertos econômicos, sai a caça nas cavernas dos ricos anões. Devido a sua ganância e vontade de mais e mais tesouros, ele se atreve demais durante a caçada e acaba sendo capturado e levado para prisão de Kazordoon.

Neste momento eu, Sir Cluster, entro na história. Em um dos meus treinos diários naquela caverna, encontrei algumas tochas com a marca da cidade grande, um 'T' pequeno em dourado, e ouvi uma conversa de um grupo pequeno de anões que evidenciaram o fato de um humano ter sido capturado.

Foi então que fui à procura de ajuda. Chamei Lord Ownz, um bom arqueiro, que por sua vez chamou Sir Wolf, o mago, e fomos atrás de Yank nas cavernas. Lá descobrimos que ele havia sido transferido para Kazordoon, então segui viagem sozinho.

Lá fui até a casa de um velho amigo, Feres Lykourgos, que me ajudou e entrou comigo na prisão.

Achamos o Lord Yank, e ele propõe matarmos alguns Ciclopes lá dentro mesmo, já que são bem ricos e cheio de preciosidades, mas acabamos nos ferrando.

Leia os últimos parágrafos da parte 8:

"Eu já havia desistido de avançar quando encontramos um saco de ouro no corpo caído, então isso nos motivou e criamos coragem para entrar no buraco e buscar mais lucros.

Feres ficaria em cima, esperando nosso sinal para depois descer. Entramos em um tipo de saguão, enorme, e três ciclopes começaram a vir em nossa direção logo quando pisamos no chão. Claro que não havia a menor chance, teríamos que voltar, mas cometemos o erro de sair de perto da escada, e um dos ciclopes agora estava impedindo nosso retorno.

Corremos para o lado oposto e começamos simplesmente a desviar de golpes sem poder escapar, até que chegou um momento em que estávamos encurralados em um canto, com três ciclopes chegando cada vez mais perto.

Então, bem quando estávamos quase sendo devorados vivo, um barulho bem alto desviou a atenção dos monstros e salvou nossa vida, por enquanto."

E agora, finalmente, começa a última e nona parte da minha, da sua, da nossa AVENTURA NAS CAVERNAS DOS ANÕES!

----

Os ciclopes saíram em disparada em busca de onde vinha aquele barulho tão irritante e contínuo, enquanto eu e Yank aproveitávamos para saquear tudo o que víamos pela frente, sem nem imaginar o perigo que Feres estava passando.

Armaduras completas e cravadas de pedras preciosas, quilos de metais de todos os tipos, sacos e caixas de jóias lindas e brilhantes. Finalmente a aventura estava sendo compensada, mas então ouvimos não mais o ruído do que parecia ser uma corneta, e sim um grito desesperado de socorro, vindo com certeza de Feres.

Eu não sabia ao certo o que fazer, mas saí em disparada em direção dos gritos, sem reparar que Yank não tinha vindo ajudar. Quando cheguei os ciclopes nem se preocuparam com minha presença, estavam todos dando risadas e olhando para baixo. Um corpo. Não encherguei mais nada, não conseguia, não queria: Feres tinha morrido. Feres morreu tentando salvar nossas vidas.

O sentimento de culpa estava tomando minhas veias, mas a raiva era incalculável. Num ato quase irresponsável eu apareço no meio dos Ciclopes e coloco o corpo de Feres nas minhas costas. Ouros e riquezas não me importavam em mais nada, o importante era que meu amigo tivesse um final decente, honrado e merecedor.

Vou carregando o corpo em direção a saída, e nenhuma criatura chega perto, pareciam com medo. Quando vou abrir as portas percebo que já estavam destrancadas. Yank tinha fugido. Aí foi que tudo se encaixou: era tudo armação. Yank combinou que daria Feres aos Ciclopes em troca de mais dinheiro.

Peguei a chave do chão e voltei a trancar as portas. No caminho até a casa de Feres encontro alguns conhecidos dele, que prometem organizar o enterro no dia seguinte.

Agora, após essa longa aventura, volto para casa. Tentar ajudar Yank pode ter parecido que não valeu a pena, mas me ensinou que os amigos valem muito mais do que dinheiro. Aprendi errando, e acredito que Yank infelizmente vem repetindo esse erro dia após dias, até o destino o mostrar que não está no caminho certo.

----

Eu pensei nesse final hoje mesmo, mas para ele fazer sentido preciso fazer algumas alterações em algumas partes da história. Quando estiver tudo pronto, coloco aqui o arquivo de texto para download.

Parte 1 / 2 / 3 / 4 / 5 / 6 / 7 / 8

postado por Zeca Daidone - 22:48 -

5 Comentários:

Anonymous cavz:

nao entendi nada!!!
quem e yank afinal?
e a susie nao vai conta pro tom que ama ele?
ta muito estranho esse final ai
é melhor vc faze outro
SE NÃO....

julho 11, 2006 11:20 PM

 
Blogger tina:

Olha, vou ter que ler de novo porque estou tão churreada que você não faz idéia. Vi algumas frases empolgantes. Tá valendo tua promessa, tô gostando de ver!

julho 12, 2006 10:22 PM

 
Anonymous marco:

cara.....acho q engordei uns 10 kilos de tanto açucar q tem nesse final... vc fez q nem novela da globo!! ia demorar pra acabar a historia e vc deu um final rapido....dispensou o wolf!!! e pq os cyclopes queriam o rapaz lah!??! ahhh zequinho...final moralista naum faz a sua cara...
eu tava esperando ver eles enfretarem demons, e os boss´, mas q coisa....
mas blz....ainda tem 2 historias pendentes, naum se esqueça....hahaa
flwww

julho 13, 2006 1:06 PM

 
Blogger Cluster:

eahuehuea fala marco!

Eu pensei em enrolar bastante esse história mesmo, mas pô, já tava enchendo o saco... heiaheaiu

O Wolf num tinha nem ido pra Kazordoon.

Os Ciclopes queriam o rapaz lá por que gostaram dele. HEIAHEIUAHEAIUAA Calma, na versão extendida eu coloco respostas para essas dúvidas. (Tô fazendo que nem esses caras fazem com filmes famosos...)

Duas histórias pendentes? Uma é do Lews, ele que termine! hehehe

E do MFW lá, putz, preciso reformular inteirinha!

julho 13, 2006 2:56 PM

 
Blogger Cristiano Contreiras:

hahaha!
surreal!

gostei do tom do blog!

julho 14, 2006 6:48 AM

 

Postar um comentário

<< Home

o que era pra ser?

Blog feito para expressar opiniões que eram para ir contra a maioria da sociedade, mas acabam sem expressividade e não expressam nada com expressão mesmo. Então o objetivo é propagar informações e/ou qualquer coisa que talvez não sejam muito informativas, mas o principal e quem sabe até real motivo é servir como uma válvula de escape de uma criatividade extremamente fértil, que infelizmente de vez em quando não é bem direcionada. Por enquanto.

quem acho que sou?

cluster / josé a. daidone neto

Estudante de Engenharia de Computação na UFSCar, 22 anos de idade, inquieto quando era para ficar quieto e quieto quando era para inquietar-se, tenta estar animado mesmo diante dos piores cenários para nosso incerto futuro. Saiba mais aqui

Gosta muito de ler, de computadores, internet, desenhos animados, séries (mas não as numéricas), filmes de ação e de aventura, ama o seu quarto e é viciado em Pink Floyd, mas tem ouvido muita coisa ultimamente.

Não gosta de várias coisas, como por exemplo ter que repetir o que disse após um 'oi?' ou simplesmente perder um gol durante a educação física (isso não existe mais, enfim). Em tempos de universidade, não gosta de ter que dedicar tanto a teoria matemática e perceber que toda sua criatividade e tempo livre cada vez são menores. Também não gosta de ter que lembrar o que não gosta.

siga este caminho

nostálgico passado

li, gostei, recomendo

feed - sirva-se

outros

Powered by Blogger

Image 

hosted by Photobucket.com

BlogBlogs.Com.Br