du Contra: O prato que faltava

quinta-feira, 17 de agosto de 2006

O prato que faltava

Seydo era um menino que sempre arrumava a mesa de casa. Todo dia ele colocava três copos e pratos e garfos e facas e guardanapos, para seus pais e ele mesmo.

Ele tinha um irmão, Creslem, que estudava em outra cidade e só ia para o lar durante as férias.

Nas últimas férias, por sinal, na primeira noite que Creslem estava em casa, não tinha achado seu prato na hora da janta. Seu irmão havia esquecido de colocar.


Seydo estava habituado a colocar a mesa apenas para três pessoas, não fez por mal. Mas por causa disso Creslem perdeu a fome, não comeu naquele dia, fugiu de casa, e nunca mais voltou.

Agora ele morava sozinho e ninguém esquecia de colocar seu prato. Ou seu copo, garfo, faca. E guardanapo nem tinha, limpava a boca na toalha. Ele que tinha que lavar, mesmo.

Moral da história: se for você que lava a toalha, limpe a boca nela mesmo e não gaste guardanapo. As árvores agradecem.

---

Imagine, leitor, que você tenha comprado a versão extendida. Leia agora o bônus da moral.

---

De tanto lavar suas toalhas sujas de restos de comida, você gastará muita água que já está faltando no nosso querido planeta azul. Então pare de comer. Já que não sujar a boca é impossível, e ficar com a boca suja é nojento (mas não deixa de ser uma opção, se você não for sair de casa ou não se importar com o resto da sociedade).




Nota informativa:
Escrevi essa história baseando-me em fatos reais ocorridos com meu amigo Carnerov Karnerov. Na vida real tudo foi bem mais emocionante, pois o irmão, ao perceber que haviam esquecido dele, simplesmente tomou a iniciativa de pegar seu prato, copo, talheres, e guardanapo por si próprio.

postado por Zeca Daidone - 16:43 -

13 Comentários:

Anonymous cavz:

felomenal

agosto 17, 2006 5:00 PM

 
Anonymous Mágico:

Não gostei do final. "Já que não sujar a boca é impossível"

Claro que não é impossível. Raramente eu uso guardanapo ou limpo a boca na toalha. Ou seja, não sujo a boca.

E também não gostei da parte que o cara la vai embora só porquê esqueceram de colocar seu prato na mesa. Meio exagerado.

Mas foi legal. ^^

agosto 17, 2006 5:02 PM

 
Blogger Cluster:

Acho que o Mágico anda assistindo muita televisão.

agosto 17, 2006 5:07 PM

 
Anonymous Mágico:

Eu não assisto TV!

agosto 17, 2006 5:08 PM

 
Blogger Cluster:

E nem lê livros! :'(

Ok, assista qualquer novela da Globo e reveja seu conceito sobre exageros.

agosto 17, 2006 5:10 PM

 
Anonymous Mágico:

AHahiouaHOHAiohAIah...novela! hihi

agosto 17, 2006 5:12 PM

 
Anonymous karnerov:

eh karnerov e nao Carnerov ....... heheh muito boa sua hist ... hehe

vamos salvar as arvoreeeeeesssss!!!!!!

agosto 17, 2006 6:02 PM

 
Anonymous cavz:

eba chat nos coments
alguem ai que tc?

agosto 17, 2006 6:42 PM

 
Anonymous Fry!:

Imagina se você fumasse maconha.

agosto 17, 2006 9:14 PM

 
Blogger tina:

Só descobri que havia post novo através da technorati. Gostei da estória. Mas o carinha sempre poderia lavar a boca na pia,né? Ou usar papel higiênico em vez de guardanapo. :P

agosto 17, 2006 9:49 PM

 
Anonymous ton:

axo q a tina tem a soluçao para tds os nossos problemas...

agosto 18, 2006 5:43 PM

 
Anonymous tina oiticica:

Como vai seu tratamento de alergias? Tudo bem? É so para constar meu URL e perguntar das vacinas, mesmo.

agosto 23, 2006 10:17 PM

 
Anonymous karnerov:

clu clu .... tem q atualizr o bolg em .... este num eh o cluster dos velhos tempos ...

vamos lah!!! animo meu amigo ..... .....

heheh ... flos

agosto 29, 2006 6:42 PM

 

Postar um comentário

<< Home

o que era pra ser?

Blog feito para expressar opiniões que eram para ir contra a maioria da sociedade, mas acabam sem expressividade e não expressam nada com expressão mesmo. Então o objetivo é propagar informações e/ou qualquer coisa que talvez não sejam muito informativas, mas o principal e quem sabe até real motivo é servir como uma válvula de escape de uma criatividade extremamente fértil, que infelizmente de vez em quando não é bem direcionada. Por enquanto.

quem acho que sou?

cluster / josé a. daidone neto

Estudante de Engenharia de Computação na UFSCar, 22 anos de idade, inquieto quando era para ficar quieto e quieto quando era para inquietar-se, tenta estar animado mesmo diante dos piores cenários para nosso incerto futuro. Saiba mais aqui

Gosta muito de ler, de computadores, internet, desenhos animados, séries (mas não as numéricas), filmes de ação e de aventura, ama o seu quarto e é viciado em Pink Floyd, mas tem ouvido muita coisa ultimamente.

Não gosta de várias coisas, como por exemplo ter que repetir o que disse após um 'oi?' ou simplesmente perder um gol durante a educação física (isso não existe mais, enfim). Em tempos de universidade, não gosta de ter que dedicar tanto a teoria matemática e perceber que toda sua criatividade e tempo livre cada vez são menores. Também não gosta de ter que lembrar o que não gosta.

siga este caminho

nostálgico passado

li, gostei, recomendo

feed - sirva-se

outros

Powered by Blogger

Image 

hosted by Photobucket.com

BlogBlogs.Com.Br