du Contra: História de M.F.W. - Segunda Parte

terça-feira, 31 de janeiro de 2006

História de M.F.W. - Segunda Parte

O garoto Whacker ainda não sabia se já tinha acordado, abrir os olhos não fazia diferença, a escuridão predominava. Acostumado a agir sem pensar, M.F.W. pegou sua espada e atacou o nada. Ele já tinha percebido que tinha algo na sua frente, mas ficou surpreso quando começou a cair terra em seu corpo, então veio o desespero. Tinha sido enterrado vivo e agora já sentia os efeitos do sufocamento, sua cabeça fervia em pensamentos de todos os tipos.

- O que aquela bruxa queria comigo? Por que não me matou? Preferia ter morrido. Estou com fome. – e agora lembrava do gosto amargo do café que tinha tomado, e voltou a sentir raiva, o peso imenso da terra em cima dele tinha desaparecido, parecia um nadador olímpico em busca de um novo recorde enquanto dava suas braçadas para conquistar o ouro, no caminho chegou a ver uma família de minhocas afofando a terra, mas matou todas sem piedade.

Quando apareceu na superfície, com o corpo todo sujo, a bruxa parecia estar chorando sob sua lápide. Será que tinha se arrependido? O garoto não se importou, não gostava de ver gente chorando, então avançou sem o mínimo de discrição. A velha era infinitamente mais experiente, e conseguiu desviar de um golpe enraivecido, enquanto disse sorrindo:

- Meus parabéns, não consigo acreditar! – agora seu corpo estava se transformando, curvas perfeitas surgiam, roupas realmente belas e limpas, um cheiro doce tomava conta do ar. O rosto que antes era cheio de rugas estava liso, parecia seda. Os cabelos cada vez mais brilhantes, negros, traços mais perfeitos pareciam inalcançaveis. Nunca que alguem podería chamar aquilo de bruxa, era uma princesa, senão uma rainha. – Você, garoto da mais pura idade, surpreende com suas ações, atendeu nosso chamado, espero que aceite nossa proposta.

A voz transmitia certeza e respeito, ninguém duvidaria de suas palavras, e seu tom era cada vez mais suave. Não fosse a curiosidade para saber o que ela estava dizendo ele já teria dormido, suas palavras pareciam uma canção de ninar.

- Meu nome é Oberste Schönheit, sou agente secreta de uma sociedade que luta pela segurança intergalática de nosso planeta. Minha função ultimamente tem sido contratar pessoas capacitadas para servir a Terra em primeiro lugar. Menino Whacker, venho te observando faz um bom tempo, e fiquei impressionada com sua habilidade usando esta espada de plástico! Então criamos esta situação holograficamente para te testar, você está dormindo em sua casa neste momento. Agora te apresento duas opções. – e mostra duas balas de cores diferentes que o menino nunca saberá de onde surgiram, estava preocupado demais em prestar atenção nas palavras da senhora Schönheit.

- Esta bala – e mostra a mão que segurava a vermelha – é simplesmente feita de açúcar, xarope de glicose, gordura vegetal hidrogenada e fécula de mandioca, com alguns corantes, aromatizantes, acidulantes e emulsificantes, mas nem contém glútem! Se você chupá-la, nada irá acontecer, no máximo uma cárie em seus dentes de leite, e ela te dará a obrigação de trabalhar para nós.

M.F.W. não estranhou muito aqueles nomes, estava acostumado com balas e, na verdade, sentiu uma grande vontade de ir logo escolhendo aquela, mas a curiosidade novamente tomou conta, ele faria tudo para continuar ouvindo aquela voz para sempre.

- E essa outra – e a mulher mostra a outra mão, com a bala azul – tem uma invenção do departamento de protótipos que será testada em você caso queira chupá-la, sua memória das últimas 3 horas viram sonho e você acorda de seu cochilo no sofá da sala. No mínimo sem graça, tendo em vista que sem memória você não é nada, as lembraças fazem uma pessoa, qual será sua decisão? Não me faça pensar que escolhi a pessoa errada, escolhas rápidas precisam ser feitas!

----

Primeira parte

postado por Zeca Daidone - 00:01 -

12 Comentários:

Anonymous marco:

huahauhauah......massa cara....naum sei daonde vc tira tanta ideia...quer dizer, sei, a das balas foi do matrix, agora esse negocio dele ser enterrado vivo foi foda... bom, to ansioso pela 3ª parte...flwww

1ºXD

janeiro 31, 2006 12:12 AM

 
Anonymous guga xis de:

Terminando a historia eu ja fico feliz xDDD
zuera sr. jantador de keijo
teh o almoço :*

janeiro 31, 2006 5:00 PM

 
Anonymous Meneldur:

kkkk
copiador barato esse clux
xD
=P
=)

daki ap oko vcs vao ver ele encontrar arqueiras e magas e vai partir p uma historia barata estilo lotr... xD
boa sorte..
0o

janeiro 31, 2006 6:13 PM

 
Blogger Cluster:

meneldur sem graça, não tem cópia nenhuma nesta história, somente referências cruzadas pouco relevantes, você verá.

nada se cria, nem se perde, tudo se transforma. SEU QUÍMICO BARATO! (ok, copiei o barato)

janeiro 31, 2006 6:15 PM

 
Anonymous dani:

heauheuahuesahuehsuhua
Rox, imaginação fértil pqp
Comentado...
Happy?
-.-

janeiro 31, 2006 10:51 PM

 
Anonymous Docko:

"com sua habilidade usando esta espada de plástico!" < Oo
"e mostra duas balas de cores diferentes que o menino nunca saberá de onde surgiram" < já vi isso antes.. acho q em pokemon
"açúcar, xarope de glicose, gordura vegetal hidrogenada e fécula de mandioca, com alguns corantes, aromatizantes, acidulantes e emulsificantes, mas nem contém glútem!" oO²

Profundo..........

janeiro 31, 2006 10:54 PM

 
Blogger Cluster:

voltando ao assunto da matrix, muitos de vocês devem saber que grandes obras literárias fizeram referência a outras obras preferidas dos escritores, como vocês podem ver, é o mesmo que acontece com esse meu futuro-best-seller.

janeiro 31, 2006 10:54 PM

 
Anonymous marco:

isso q o cluster disse tem um fundo de verdade, e segundo ezequiel a historia de matrix tem base na "Alegoria da Caverna" de Platão

janeiro 31, 2006 11:21 PM

 
Blogger Lews:

Isso não é cópia... é intertextualidade. Muitos grandes escritores usavam e ainda usam este recurso para dar um charme a mais à suas obras.

;)

fevereiro 01, 2006 12:17 AM

 
Blogger Cluster:

nossa, por isso amo vocês *emocionado*

fevereiro 01, 2006 4:27 PM

 
Anonymous Fack:

eu q passei os ingredientes da bala =DDDDDD.......aHAUSHUahAHAHS........

mto bom...

Flwssss.....

fevereiro 01, 2006 7:39 PM

 
Anonymous Cave:

Ha-Ha-Ha da ultima vez que eu fui come uma bala oferecida por estranhos eu acordei no dia seguinte pelado na avenida paulista ... uns dias eu achei um video porno meu na internet :(

fevereiro 02, 2006 11:17 PM

 

Postar um comentário

<< Home

o que era pra ser?

Blog feito para expressar opiniões que eram para ir contra a maioria da sociedade, mas acabam sem expressividade e não expressam nada com expressão mesmo. Então o objetivo é propagar informações e/ou qualquer coisa que talvez não sejam muito informativas, mas o principal e quem sabe até real motivo é servir como uma válvula de escape de uma criatividade extremamente fértil, que infelizmente de vez em quando não é bem direcionada. Por enquanto.

quem acho que sou?

cluster / josé a. daidone neto

Estudante de Engenharia de Computação na UFSCar, 22 anos de idade, inquieto quando era para ficar quieto e quieto quando era para inquietar-se, tenta estar animado mesmo diante dos piores cenários para nosso incerto futuro. Saiba mais aqui

Gosta muito de ler, de computadores, internet, desenhos animados, séries (mas não as numéricas), filmes de ação e de aventura, ama o seu quarto e é viciado em Pink Floyd, mas tem ouvido muita coisa ultimamente.

Não gosta de várias coisas, como por exemplo ter que repetir o que disse após um 'oi?' ou simplesmente perder um gol durante a educação física (isso não existe mais, enfim). Em tempos de universidade, não gosta de ter que dedicar tanto a teoria matemática e perceber que toda sua criatividade e tempo livre cada vez são menores. Também não gosta de ter que lembrar o que não gosta.

siga este caminho

nostálgico passado

li, gostei, recomendo

feed - sirva-se

outros

Powered by Blogger

Image 

hosted by Photobucket.com

BlogBlogs.Com.Br