du Contra: Cérebro mal projetado

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Cérebro mal projetado

Agora pouco, no twitter, eu comentei da minha deficiência em lembrar do que ia fazer/dizer momentos antes de ser interrompido por alguém ou algo.

No mesmo instante percebi um paralelo entre meu cérebro e um microprocessador com seu sistema de interrupções.

A rotina de interrupção do meu cérebro foi mal implementada. Faltam instruções de push e pop no começo e fim, respectivamente, para que o estado de pensamento exatamente antes da interrupção não seja perdido.

Como corrigir isso? Não dá para reprogramar o cérebro, então o que eu faço? O meu work-around mais praticado e, inclusive, que gera reclamações de amigos e de minha mãe, é simplesmente ignorar a interrupção. É comum alguém falar algo pra mim enquanto estou usando o computador e, minutos depois, eu responder "você falou comigo?".

O problema é que nem sempre essa pessoa lembra o que havia falado, então sugiro um novo protocolo de comunicação entre o mundo e mim mesmo. Assim que ele estiver descrito, publico aqui.

postado por Zeca Daidone - 18:42 -

3 Comentários:

Anonymous Gusti:

Seu cérebro foi bem projetado, vc é que estragou ele já.

dezembro 09, 2010 6:45 PM

 
Blogger Cluster:

HUAHUAHUAHUAHU

Talvez.

dezembro 09, 2010 6:47 PM

 
Anonymous Anônimo:

fuqehfuiqehfqehfqiehfeqihfeqihfeqiuhfeq
BABACA :P

dezembro 18, 2010 12:52 AM

 

Postar um comentário

<< Home

o que era pra ser?

Blog feito para expressar opiniões que eram para ir contra a maioria da sociedade, mas acabam sem expressividade e não expressam nada com expressão mesmo. Então o objetivo é propagar informações e/ou qualquer coisa que talvez não sejam muito informativas, mas o principal e quem sabe até real motivo é servir como uma válvula de escape de uma criatividade extremamente fértil, que infelizmente de vez em quando não é bem direcionada. Por enquanto.

quem acho que sou?

cluster / josé a. daidone neto

Estudante de Engenharia de Computação na UFSCar, 22 anos de idade, inquieto quando era para ficar quieto e quieto quando era para inquietar-se, tenta estar animado mesmo diante dos piores cenários para nosso incerto futuro. Saiba mais aqui

Gosta muito de ler, de computadores, internet, desenhos animados, séries (mas não as numéricas), filmes de ação e de aventura, ama o seu quarto e é viciado em Pink Floyd, mas tem ouvido muita coisa ultimamente.

Não gosta de várias coisas, como por exemplo ter que repetir o que disse após um 'oi?' ou simplesmente perder um gol durante a educação física (isso não existe mais, enfim). Em tempos de universidade, não gosta de ter que dedicar tanto a teoria matemática e perceber que toda sua criatividade e tempo livre cada vez são menores. Também não gosta de ter que lembrar o que não gosta.

siga este caminho

nostálgico passado

li, gostei, recomendo

feed - sirva-se

outros

Powered by Blogger

Image 

hosted by Photobucket.com

BlogBlogs.Com.Br