du Contra: Doritos Queijo Nacho + Coca Cola - Um texto sobre multitarefa

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

Doritos Queijo Nacho + Coca Cola - Um texto sobre multitarefa

Lembra quando eu disse que a Internet diminuia minha produtividade? Então, o negócio tá ficando cada vez pior! Até penso que "adquiri" DDA com o passar dos tempos, como se isso fosse possível.

A verdade é que meu poder de concentração para realização de apenas uma atividade praticamente não existe. Eu sempre estou falando com alguém no MSN (agora mesmo, as 4h10 da madrugada, tô interrompendo a escrita do post o tempo todo), ao mesmo tempo que ouço música e tenho no MÍNIMO umas 5 abas abertas (abertas não, em constante ROTAÇÃO, na verdade) no Chrome (ou Firefox, dependendo do humor). Esses dias, quando eu tava trabalhando num site, a coisa piorou. Ficava com 3 browsers abertos, umas 10 abas em cada, conversando com no mínimo três pessoas no MSN, fora o Photoshop e outros programas de desenvolvimento. De deixar louco!

Habilidade interessante essa, a multitarefa. Porém, é muito difícil dominá-la totalmente! Eu nunca vou conseguir, não com esse meu cérebro arquitetado na ultrapassada década de 80. Você não consegue dar a devida atenção para cada uma das coisas que está fazendo, acaba errando algo e se estressa facilmente.

E também existem coisas que necessitam de mais atenção, processamento total e dedicado de seu cérebro. Como programação, por exemplo. É impossível programar sem prestar atenção exclusivamente no que está fazendo, não rende! Ou escrever um post: eu estava há três horas (ou mais!) escrevendo um post pro tNFTSL, mas me desconcentrava o tempo todo com sites, vídeos, textos, conversas, que até agora não tinha escrito nem dois parágrafos. Ia pesquisar sobre algum assunto (a princípio relacionado ao post) e logo me via navegando pelas mais obscuras áreas da Web, enviando links para amigos e comentando sobre esses assuntos que já não tinham relação com a pesquisa inicial. Total DDA, caramba! E filmes? Eu não consigo mais ver filmes que não sejam comédias... Ok, chega. Isso tá virando desabafo para psicólogo.

Foi então que decidi levantar e dar uma volta na cozinha, comer o lanchinho da madrugada de praxe (além de eu ter dificuldades com X e CH, nunca tinha escrito essa palavra antes, então perdoe uma possível gafe lingüística (trema: não te abandonarei!)) e descansar os olhos, pois tenho passado o dia TODO (sem exageros) na frente desse monitor, para assim que voltasse ao PC, terminasse de escrever o post que já havia começado. Quando eu encontrei, milagrosamente, um pacote de Doritos Queijo Nacho, brilhando, como se tivesse sorrindo para mim. Não tive dúvidas ao confiscá-lo, mesmo sabendo das possíveis conseqüências quando seu dono (ex-dono!) sentir a sua falta, e aproveitei para encher um copo de Coca-Cola. Mal sabia eu que esse fato estava mudando o rumo do meu resto de madrugada.

No caminho de volta para meu quarto, um pensamento preencheu minha cabeça: escrever post? Tá louco? Vou é assistir algum dos episódios de séries ou filmes que baixei na Campus Party (o post que estava escrevendo era sobre isso!!!) enquanto como salgadinho com refrigerante! Mas então, logo em seguida, outro pensamento MAIS FORTE AINDA preencheu minha cabeça, de forma que o pensamento anterior transbordasse e se perdesse: O que está acontecendo comigo? Começo a fazer uma coisa e não consigo terminar, como assim? Isso merece um post!

E foi assim que isto surgiu, obrigado por ler. Amanhã eu acabo aquele outro que havia começado hoje (já comecei pelo menos uns cinco posts sem terminar, aliás). Agora vou escovar os dentes e dormir, pois o Doritos acabou.

postado por Zeca Daidone - 04:42 -

1 Comentários:

Anonymous tonto:

Acho que uma das janelinhas de msn que te interrompiam toda hora era minha hein. :P
Bjunds e desculpe por ser um incomodo tao grande na sua vida (digo).

fevereiro 19, 2009 7:46 PM

 

Postar um comentário

<< Home

o que era pra ser?

Blog feito para expressar opiniões que eram para ir contra a maioria da sociedade, mas acabam sem expressividade e não expressam nada com expressão mesmo. Então o objetivo é propagar informações e/ou qualquer coisa que talvez não sejam muito informativas, mas o principal e quem sabe até real motivo é servir como uma válvula de escape de uma criatividade extremamente fértil, que infelizmente de vez em quando não é bem direcionada. Por enquanto.

quem acho que sou?

cluster / josé a. daidone neto

Estudante de Engenharia de Computação na UFSCar, 22 anos de idade, inquieto quando era para ficar quieto e quieto quando era para inquietar-se, tenta estar animado mesmo diante dos piores cenários para nosso incerto futuro. Saiba mais aqui

Gosta muito de ler, de computadores, internet, desenhos animados, séries (mas não as numéricas), filmes de ação e de aventura, ama o seu quarto e é viciado em Pink Floyd, mas tem ouvido muita coisa ultimamente.

Não gosta de várias coisas, como por exemplo ter que repetir o que disse após um 'oi?' ou simplesmente perder um gol durante a educação física (isso não existe mais, enfim). Em tempos de universidade, não gosta de ter que dedicar tanto a teoria matemática e perceber que toda sua criatividade e tempo livre cada vez são menores. Também não gosta de ter que lembrar o que não gosta.

siga este caminho

nostálgico passado

li, gostei, recomendo

feed - sirva-se

outros

Powered by Blogger

Image 

hosted by Photobucket.com

BlogBlogs.Com.Br